Nosso Primeiro Menage


Durante nossas transas, eu e minha noiva começamos a imaginar como seria ter mais alguém, conosco em nossa cama. Ela já tinha participado de um ménage feminino (mas jura que estava semi alcoolizada) e eu também já tinha saído com casais, mas, ambos os casos aconteceram antes do início do nosso relacionamento e, ao menos de minha parte, deixaram a desejar.
Começamos então a bolar como seria e ela revelou que adoraria mais um homem com ela, ou seja, queria um ménage masculino. Perguntou se eu topava e eu disse que sim. Sempre achei excitante a ideia de entregar a noiva a alguém. Desde já esclareço que a ideia era a satisfação de uma fantasia, e que não curto, sob hipótese alguma, homossexualismo masculino.

Uma Viagem a Cancun 2

Parte1 

Chegamos ao Hotel por volta de 18h30m horas com o sol já se pondo, fomos direto ao nosso quarto, mal deu tempo de tomarmos um banho rápido e caímos no sono, o dia foi bem cansativo. Acordamos eram 20h30m, combinamos que iriamos fazer um rápido jantar em algum restaurante próximo ao nosso Hotel e se desse vontade daríamos uma estendida...
Logo me vesti com uma calça jeans, camisa de mangas curtas e um dock sider, bem relax, já Dorinha ahhh... Como sempre me deixando com tesão, estava com um vestidinho de alcinha branco bem colado ao corpo, sem sutiã, e com uma calcinha fio dental que estava bem marcada, sandália de salto alto branca também, uma verdadeira musa. Nosso jantar foi bem light, como sempre os garçons olhando minha bela e gostosa companhia. Fomos conhecer o famoso Señor Frogs, uma das baladas mais procuradas em Cancun, chegamos a casa ainda estava bem vazia, nos sentamos e ficamos bebendo uma cerveja bem gelada, que já nos deixou um pouco mais animados....

Meu Marido Propôs Sexo a Três - E Foi Incrível

Sexo a três talvez seja o fetiche dos fetiches. Repare na quantidade de filmes pornô com duas mulheres e um homem (sim, o mundo ainda é machista). Propus a um jovem casal que me contasse como foi viver essa experiência. Eu estava mais interessada em entender a negociação emocional dos dois do que revelar os detalhes da transa em si – quem lambeu o quê e se alguém caiu da cama. Até porque, para ter uma ideia de como rola um ménage, há um cardápio infinito de vídeos na internet. Mas como se propõe isso ao outro? Como esse outro reage, que inseguranças tem, como se dá a escolha do terceiro elemento e a abordagem para o convite? Eles toparam responder minhas perguntas e aqui está uma deliciosa entrevista. Humana, sincera, totalmente fora dos estereótipos. Ela é uma professora de 25 anos e ele, um jornalista de 30. Casados há três. Ela nunca tinha experimentado um Ménage à Trois. Ele já, uma única vez. Prestem atenção, nas entrelinhas, na cumplicidade desse casal. Na capacidade de dividir fantasias, de respeitar o tempo e os limites do outro… Não mexi em uma vírgula do e-mail que eles me enviaram, também não tive coragem de cortar o longo texto – o depoimento em duas perspectivas vale cada linha.

Tadinha de Mim

Tadinha mesmo. Bem que dizem que a curiosidade matou o gato. Mas vamos do começo. Sou uma garota de corpo fino, 1,60m, 50 kg, e pelo que dizem muito sexy. Tenho cabelos pretos e pele bem clara, 21 anos, estudo comunicação, e minha turma é super legal e unida. Fazemos muitos programas juntos, e costumamos ir a um barzinho próximo da faculdade para papear. Muitas vezes o tema descamba para sacanagem, e um belo dia o tema foi o tamanho do pênis.
Foi um colega nosso que perguntou a queima roupa a todas as garotas do grupo se achávamos isso importante. Umas disseram que não, aquele papo de importante é ser competente, enquanto outras diziam que volume era muito bom, inclusive eu, apesar de não ser tão experiente assim. Meu noivo aliás não é muito bem dotado assim como os poucos que o precederam, e eu sempre morri de curiosidade e desejo em saber como seria transar com um pau bem grande.

Eu Te Amo Tanto... Mas Tanto 4

Esse texto não tinha título (Eu escolhi um) e devido ao seu tamanho (Enorme) resolvi dividi-lo em partes. É extremamente excitante.


No entra e sai do imenso caralho, impressionou-me a quantidade de líquido que escoava de sua buceta, encharcava o pau dele e escorria entre suas lindas e torneadas coxas. Ela parecia emendar um gozo em outro. Que cena linda, mas ao mesmo tempo agoniante para mim. Algo em mim parecia estar sendo perdido. Mas ao mesmo tempo a mulher que eu amava estava sendo imensamente feliz. E ela continuava a estimulá-lo sem se importar que eu ouvisse:
“Mais rápido. Mais forte. Rápido. Vai. Me come mais. Me fode assim. Me fode. Me fode forte. Me come gostoso. Bem fundo que eu vou gozar. Mete com força na minha buceta... até o fim. Delícia. Macho gostoso. Come a tua puta, come. Mexe no meu cuzinho... aiiiii. Fode, fode, fode...”.
Ela gemia bem alto tal o prazer que sentia gozando inúmeras vezes de forma visível. Sentei-me na outra cama e aí foi minha vez de me masturbar. Nunca gozei tanto em minha vida, tal a quantidade de porra que escorria de meu cacete ante aquela extasiante cena. O marido da prima foi o último a gozar de nós três. Em uma última estocada ele segurou ela firme pelas ancas e urrou forte cessando seus movimentos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...