287 - Apartamento 703

Eu já estava mais que atrasada pra atender um cliente no 5° andar, o filho da puta inventou de fazer uma modificação no contrato com o seu sócio e eu, como advogada bem paga, fui lá verificar o que ele queria afinal!
Entrei às pressas no elevador, e acho que era meu dia de sorte. Recebi um bom dia de um cara com aspecto de, no máximo, 35 anos de idade, perfume importado, bem vestido, chave na mão. Morador do prédio com certeza. Cabelo preto, alto, sorriso largo. Cara de safado. Não sei de onde veio o pensamento, mas ele tinha ar de dominador, pegada forte e safado!
Fazia meses que eu não transava, acho que isso já estava começando a influenciar meus pensamentos. Ele perguntou:
- Você mora aqui?
- Ah não, vim apenas atender um cliente.
- E o que faz?
- Sou advogada.

286 - Surpresas de Um Marido Liberal

Sempre tive o maior tesão de sexo com mais de um homem. Desde a adolescência, tinha fantasias de ser deflorada por vários machos ao mesmo tempo.
Aqueles corpos nus, suados, se roçando em mim sempre preenchiam minhas fantasias.
A história que vou contar hoje foi uma surpresa que meu ex-marido preparou para mim numa de nossas viagens.
Partimos para a capital em final de semana e meu marido disse que tinha uma surpresinha preparada para mim. Já vivemos muita aventuras, e nosso relacionamento sempre foi aberto e admito que apimentava nossa relação.
Chegamos sexta à noite e fomos para um barzinho que ele conhecia de longa data, desde que era solteiro. Assim que chegamos, fomos recepcionados por 2 casais de amigos dele.

285 - Sexo na Praia de Nudismo

Nós frequentamos as praias de Santa Catarina na região de Bombas e Bombinhas, há mais de dez anos e, sempre tivemos vontade irmos à praia do Pinho. Decidimos ir em um sábado antes do carnaval desse ano, foi simplesmente demais.
Ao chegarmos lá e deixarmos o nosso carro estacionado, nos dirigimos para portaria de acesso à praia e após pagarmos as nossas diárias fomos orientados a nos dirigirmos para o lado direito onde se faz um tipo de adaptação e lá fomos nós, eu e o meu lindo corninho manso.
Como nunca tive problemas em ficar nua, enquanto o meu corninho preparava as nossas cadeiras e guarda sol, eu tratei de ir peladinha, como vim ao mundo, pra água e no trajeto me encontrei com dois homens que estavam conversando e ao me verem, não se contiveram e após me darem bom dia, falaram:
- Podemos ficar aqui pra te admirar?

284 - A Participação do Marido é Fundamental

Quando se é casada como eu sou, o marido tem que participar efetivamente da vida erótica e sexual da esposa, isso é verdadeiramente fundamental para que a relação liberal se torne sólida e sem nenhum percalço entre os dois. Acho que dei sorte por ter me casado com um homem Dominador que é Voyeur e Exibicionista.
Como Dominador, ele me obriga a servi-lo da forma mais gostosa que existe, permitindo que eu experimente algumas aventuras no campo do sexo com outros homens e até mesmo, com mulheres.
Como Voyeur, ele curte me ver vestida de forma sempre muito provocante, tesuda e gostosa. E dessa maneira saio de casa, usando roupas verdadeiramente sensuais, que provocam desejos em outros homens, eu adoro me sentir cobiçada e desejada pelos tarados das ruas.

283 - Delícia de Swing

O vestido branco, levinho e transparente, denunciava minha vontade de sexo naquela noite.
O Marcio também não negava que estava afim de uma boa troca de casais, seus olhos escuros e ardentes entregavam o desejo de pegar uma mulher gostosa.
Andamos pela casa de swing, desde a pista de dança até o corredor que leva aos reservados; alguns singles nos seguiam, como ímãs, na esperança de irmos na área reservada para os solteiros.
Preferimos ir para a área dos casais, a princípio ver o que estava rolando e, quem sabe, interagir também. Quando chegamos numa sala coletiva vimos dois casais transando, mas logo terminaram e foram embora, deixando os voyeurs sem nada pra assistir.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...