219 - Noite do GangBang

Neste finalzinho de ano, meu marido querido, me deu em “presentinho de natal” antecipado.
Ficamos 5 dias no litoral este ano e certa noite depois de passar o dia todo na praia, meu marido me convida para irmos a uma boate que ele conhecerá meses antes. Me fala que o local era discreto e muito bem frequentado.
Meu maridinho, sabe armar umas fantasias bem loucas e prazerosas. Aceitei, lógico, afinal fazia de tudo para satisfazê-lo (e eu também, principalmente…).
Por volta das 23h saímos de casa, e cerca de 30 minutos depois, chegamos a tal boate. Era um prédio muito bem construído, mas nada lembrava uma boate. Local discreto, afastado do centro, nada de neons e coisas assim, apenas um grande estacionamento (lotado por sinal), e uma pequena entrada com dois seguranças.

218 - Realizando Nossas Fantasias

Sou casada tenho 37 anos, este é meu segundo casamento onde estou com meu marido a 5 anos. O primeiro casamento foi de muita traição da parte dele, sofri muito mas achei alguém para cuidar de mim.
Meu atual marido é um homem querido, cuida de mim, aprendi a dar valor a isso, consequentemente me tornei uma mulher melhor e dou valor a mim mesmo, esquecendo de meu passado.
Na cama nos completamos, melhor sexo da minha vida, apesar de ele não ser dotado, sabe me satisfazer, se pudesse seria o único homem que entraria em mim. Como disse na cama nos completamos e não tenho limites para retribuir o que ele é para mim.
Certo dia em uma transa, ele me perguntou se eu tinha alguma fantasia e confessei a ele que nunca havia feito com uma mulher, que seria interessante saber como é o beijo suave, o toque e até as lambidas de outra mulher.

217 - A Ruivinha Começou a Ganhar a Aposta


No último conto falei sobre a Josy mulata gostosa e que ela deixou escapar que eu era a aposta do escritório. Quem traparia comigo primeiro. Era para eu ficar PUTO, mas adorei! De 10 faltavam 9. Já que elas queriam porque não!

Na sexta sai com a Josy, na segunda todas estavam rindo e se questionando se era verdade, pois a Josy chegou espalhando para TODAS o que tinha acontecido. Foi para o meu setor e logo a Josy veio cheia de amor para dar. Chegou me agarrando por trás querendo beijinhos, carinhos. Eu sai e expliquei que estávamos no escritório e que lá não era lugar disso! Fui duro e firme com ela, até porque tinha algumas meninas olhando!

Depois falei com ela que éramos amigos e que no escritório era lugar de seriedade e profissionalismo! Ela entendeu, mas não queria que TODAS acreditassem nela. Na hora do almoço uma amiga do escritório a Marcela, chegou no restaurante e perguntou se podia sentar para comer na mesma mesa. Afirmei:

216 - Ousadias de Casal

- Meu Deus, como o tempo passa depressa. Como pode já ter se passado 20 anos, assim num piscar de olhos?
Julian remexia esses pensamentos na mente, enquanto tamborilava o garfo no prato vazio na praça de alimentação de um shopping. Ele esperava por Tereza, sua esposa, que tinha ido ao banheiro.

Essa é uma história em quadrinho retirado do site SEIREN
Se gostar do gênero, continue... 

215 - O Começo da Nossa História

Meu nome é Rafael. Resolvi contar minha história e compartilhar estas experiências com tantas pessoas que de alguma forma viveram ou vivem experiências semelhantes. Tenho 50 anos, 1,71m 72 kg, branco, com o cabelo castanho ligeiramente grisalho. Já fui nadador profissional e ainda tenho um corpo bonito e modelado. Isto não é para fazer boa figura, mas é apenas para se tiver em mente que tipo de pessoa está conversando com vocês.
Eu fui casado duas vezes. Fui feliz no primeiro casamento e sou feliz no segundo, ainda que sejam pessoas muito diferentes. No primeiro casamento tive uma filha e no segundo não tivemos filhos. No primeiro casamento tínhamos uma vida muito aberta e sem preconceitos. No segundo casamento passei a ter uma vida a dois como à maioria dos casais.
No meu primeiro casamento não tínhamos muitos dos preconceitos e prevenções tão comuns entre as pessoas. Não que não tivéssemos prevenções, porque todos nós as temos, como por exemplo, não curtimos o uso de drogas e bebidas em excesso, mas de uma maneira geral não éramos (e ainda não somos) preconceituosos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...