224 - Minha Esposa e o Garotão Bem Dotado

Olá, meu nome é Luís, tenho 46 anos, não vou entrar em detalhe sobre mim, sou casado há 20 anos com a Alice, essa sim, vale a pena descrever, 40 anos, loura, 1m70, olhos verdes, sorriso lindo, pernas e coxas bem torneadas, seios médios e uma bunda lindíssima, toda carnudinha e arrebitada.
Nos conhecemos quando ela veio trabalhar no escritório de advocacia do meu pai e, após alguns meses de namoro, ela engravidou e resolvemos nos casar, e depois do nascimento do nosso filho resolvemos não ter mais filhos e passamos a aproveitar a vida com viagens e passeios, sempre nos demos muito bem em tudo, inclusive na cama.
Estamos sempre buscando apimentar a nossa relação para que não se caia na rotina, estamos sempre inventando locais novos para transar, motéis novos e situações inusitadas, como ela me chupando enquanto eu dirijo o carro em uma estrada movimentada, para os caminhoneiros verem e ficarem buzinando, parece loucura, mas adoramos isso e essa atividade, o exibicionismo, nos deixa muito excitados...

223 - Dei Minha Mulher de Presente Para o Garotão

No início dos anos 90, minha esposa então, com 31 anos e eu com 29. Ela loira olhos verdes, bunda e cintura definidas com um belo par de seios, apesar de já ter tido dois filhos, vaidosa, sempre se cuidando, mantendo a silhueta atraente.
Eu esportivamente em forma, peito cabeludo, olhos e cabelos castanhos. Nos dos dois primeiros anos tivemos dificuldades financeiras e minha esposa, já com o bronze adquirido da praia, teve que trabalhar em uma farmácia, em horário noturno, tipo das 4 da tarde até a meia noite.
Eu trabalhava num banco, e meu horário era mais flexível, podendo sair sempre as 4 da tarde, hora em que repartíamos a guarda dos filhos ainda pequenos. Em pleno janeiro, época de muitos turistas na cidade, tivemos a oportunidade de encaminhar nossos filhos para a casa dos avós maternos, no interior do estado.

222 - Fui Comida na Despedida de Solteira

O casamento de Adriana estava próximo e por isto Alicinha, Nina, Rúbia, Renata e Raissa conversaram e decidiram organizar uma despedida de solteiro para a amiga. O plano era simples, se reuniriam na casa de Raissa que se comprometeu a dispensar seu marido e liberar o apartamento só para elas, assim passariam a noite toda falando sacanagem, bebendo e rindo muito.
Na sexta-feira que antecedia o final de semana do casamento de Adriana, Raissa chegou a seu apartamento e notou que seu marido já não estava mais lá, tudo conforme combinado. André iria passar a noite jogando bilhar com amigos. 
Como o plano era ficar em seu apartamento mesmo, depois de tomar um delicioso banho Raissa vestiu apenas uma camisa de seu marido e uma minúscula calcinha de renda branca, e ficou aguardando suas amigas.
Por volta das 22h o interfone toca, era o porteiro avisando da presença delas.

221 - Swing Por Acaso

Conheceram-se em uma festa de aniversário, por meio de uma amiga em comum, conversaram bastante, quase que exclusivamente um com outro, ficando claro seu interesse por ela que, mesmo ao lhe negar um beijo continuava a conversar com ele. Contudo, ao final da festa, concluiu Sandra que ele nada tinha a ver com ela. Pedro não era o seu tipo. Mesmo assim, ele ainda insiste em pegar seu telefone.
No dia seguinte, ao acordar, ela se sente surpresa, alguma coisa a incomodava. Percebera então que, de alguma forma, sentia falta dele, arrependendo-se por não ter lhe perguntado o número do telefone. Passou-se alguns dias, em que ela esperava em vão por algum sinal de vida.
Então decidiu que iria procurar a amiga que tinham em comum, afim de que ela pudesse lhe passar o telefone dele. Mas, exatamente nesse dia ele telefonou para ela:

220 - Acabei Traindo - Final



No dia seguinte acordei e Marcelo estava no banho, fiquei muito preocupada com a reação dele afinal nem sabia de fato se ele sabia ou não, mil coisas passaram pela minha cabeça estava completamente satisfeita e ao mesmo tempo muito culpada por ter me entregado ao Sr. Ricardo.
Decidi levantar e encarar a minha nova realidade, se Marcelo não souber vou contar a ele pois não era justo nem com ele nem comigo.
Me dirigi ao banheiro abri a porta e Marcelo me deu um bom dia, sorri a ele e dei bom dia, escovei os dentes e Marcelo então falou:
- Você está linda.
Apenas sorri e disse:
- Quero conversar com você.
Ele me olhou e falou:
- Um minuto já estou terminando o banho.

219 - Noite do GangBang

Neste finalzinho de ano, meu marido querido, me deu em “presentinho de natal” antecipado.
Ficamos 5 dias no litoral este ano e certa noite depois de passar o dia todo na praia, meu marido me convida para irmos a uma boate que ele conhecerá meses antes. Me fala que o local era discreto e muito bem frequentado.
Meu maridinho, sabe armar umas fantasias bem loucas e prazerosas. Aceitei, lógico, afinal fazia de tudo para satisfazê-lo (e eu também, principalmente…).
Por volta das 23h saímos de casa, e cerca de 30 minutos depois, chegamos a tal boate. Era um prédio muito bem construído, mas nada lembrava uma boate. Local discreto, afastado do centro, nada de neons e coisas assim, apenas um grande estacionamento (lotado por sinal), e uma pequena entrada com dois seguranças.

218 - Realizando Nossas Fantasias

Sou casada tenho 37 anos, este é meu segundo casamento onde estou com meu marido a 5 anos. O primeiro casamento foi de muita traição da parte dele, sofri muito mas achei alguém para cuidar de mim.
Meu atual marido é um homem querido, cuida de mim, aprendi a dar valor a isso, consequentemente me tornei uma mulher melhor e dou valor a mim mesmo, esquecendo de meu passado.
Na cama nos completamos, melhor sexo da minha vida, apesar de ele não ser dotado, sabe me satisfazer, se pudesse seria o único homem que entraria em mim. Como disse na cama nos completamos e não tenho limites para retribuir o que ele é para mim.
Certo dia em uma transa, ele me perguntou se eu tinha alguma fantasia e confessei a ele que nunca havia feito com uma mulher, que seria interessante saber como é o beijo suave, o toque e até as lambidas de outra mulher.

217 - A Ruivinha Começou a Ganhar a Aposta


No último conto falei sobre a Josy mulata gostosa e que ela deixou escapar que eu era a aposta do escritório. Quem traparia comigo primeiro. Era para eu ficar PUTO, mas adorei! De 10 faltavam 9. Já que elas queriam porque não!

Na sexta sai com a Josy, na segunda todas estavam rindo e se questionando se era verdade, pois a Josy chegou espalhando para TODAS o que tinha acontecido. Foi para o meu setor e logo a Josy veio cheia de amor para dar. Chegou me agarrando por trás querendo beijinhos, carinhos. Eu sai e expliquei que estávamos no escritório e que lá não era lugar disso! Fui duro e firme com ela, até porque tinha algumas meninas olhando!

Depois falei com ela que éramos amigos e que no escritório era lugar de seriedade e profissionalismo! Ela entendeu, mas não queria que TODAS acreditassem nela. Na hora do almoço uma amiga do escritório a Marcela, chegou no restaurante e perguntou se podia sentar para comer na mesma mesa. Afirmei:

216 - Ousadias de Casal

- Meu Deus, como o tempo passa depressa. Como pode já ter se passado 20 anos, assim num piscar de olhos?
Julian remexia esses pensamentos na mente, enquanto tamborilava o garfo no prato vazio na praça de alimentação de um shopping. Ele esperava por Tereza, sua esposa, que tinha ido ao banheiro.

Essa é uma história em quadrinho retirado do site SEIREN
Se gostar do gênero, continue... 

215 - O Começo da Nossa História

Meu nome é Rafael. Resolvi contar minha história e compartilhar estas experiências com tantas pessoas que de alguma forma viveram ou vivem experiências semelhantes. Tenho 50 anos, 1,71m 72 kg, branco, com o cabelo castanho ligeiramente grisalho. Já fui nadador profissional e ainda tenho um corpo bonito e modelado. Isto não é para fazer boa figura, mas é apenas para se tiver em mente que tipo de pessoa está conversando com vocês.
Eu fui casado duas vezes. Fui feliz no primeiro casamento e sou feliz no segundo, ainda que sejam pessoas muito diferentes. No primeiro casamento tive uma filha e no segundo não tivemos filhos. No primeiro casamento tínhamos uma vida muito aberta e sem preconceitos. No segundo casamento passei a ter uma vida a dois como à maioria dos casais.
No meu primeiro casamento não tínhamos muitos dos preconceitos e prevenções tão comuns entre as pessoas. Não que não tivéssemos prevenções, porque todos nós as temos, como por exemplo, não curtimos o uso de drogas e bebidas em excesso, mas de uma maneira geral não éramos (e ainda não somos) preconceituosos.

214 - Presente de Natal

Me chamo Camila e tenho 37 anos. Em outubro do ano passado, dando “um limpa” no nosso computador, deparei-me com uma pasta estranha, escondida, se é que se pode dizer isso, onde continham fotos de sexo entre homens e homens nus. Fiquei chocada. Era meu marido que as estava juntando... Fiquei sem ação.
Começava a fazer sentido suas longas horas na frente do computador. Procurei e encontrei arquivos de conversas dele no MSN com homens e ele se dizendo passivo, falando de coisas que faria com outro homem que me deixou assustada.
Algumas dessas conversas eram assim, altamente eróticas, sexuais e pra mim comprometedoras. Eu comecei a chorar. Meu marido era gay!

213 - Pinho

Pinho é uma ótima praia, seja por estrutura, acesso e beleza natural... Pinho é dividida entre o “Céu” e o “inferno” ...
O “Céu”.
O “Céu” está do lado direito é a maior faixa de areia, somente casais, sobretudo os que estão hospedados na pousada naturista. Parece haver alguns poucos que acreditam na causa naturista, isso não é uma crítica, mas a grande maioria está lá para mostrar ou ser visto, quando não os dois... Ali as pessoas são comportadas, a tensão sexual, sem radicalização, é disfarçada, mas não a todo custo... Exibição e contatos discretos; Velados... Denunciados pelo vai e vem, micro marquinhas de biquíni, tatuagens sensuais... 
A quem desejar exibir fazendo de conta que não está, ou olhar sem admitir o que quer ver, tire a roupa, ponha os óculos escuros, erga-se, mova-se como quem não quer nada, vale até uma caminhadinha no lado esquerdo para alegrar a si e a galera... 
No espaço da contemplação, Há tempo para lembrar-se dos amigos, enviar-lhes uma Self talvez... Quem nunca enviou uma Self da praia...
Não se preocupe, nem é tão comportado assim, os “demônios” sempre dão um jeito de se infiltrar, nunca vi ninguém reclamar...

212 - O Marido da Amiga Arregaçou Minha Esposa

Meu nome é Wagner e sou casado com a Ângela há 20 anos, temos 46 / 44 anos. Ângela é uma mulher normal, dona de casa, 1,55 m, 48 kg, olhos e cabelos castanhos claros, seios médios, pouca bunda, e uma buceta muito especial, muito pequena e apertada com pelos aparados.
Desde solteiro, adorava ler contos e ver filmes sobre ménage masculino, era muito excitante, e mais ainda quando me punha no lugar do marido. Depois de muitos anos, fantasiei algumas vezes junto à Ângela, que às vezes correspondia, mas na sua maioria ela negava, dizendo que só eu a interessava. Ela sempre foi caseira e muito recatada, suas roupas sempre foram até por demais comportadas.
Uma das vezes que fantasiamos, e ela correspondeu, ela comentou que jamais teria algo real, mas que se viesse acontecer, deveria ser com alguém de confiança e que fosse dotado na grossura, pois fui seu único homem até então e ela tinha essa curiosidade, embora o meu é considerado normal, dentro da média 16 x 4 cm.

211 - Meti na Namorada do Amigo

No carnaval, um amigo meu disse que iria passar o feriado com um grupo de amigos dele e me convidou para ir também. Ele disse que um dos amigos dele, no qual vou chamar de Felipe, vinha de uma família bem rica, tinha uma casa em um condomínio de luxo na praia e estava convidando alguns amigos para passar o feriado por lá com ele e a namorada. Como eu não tinha nada programado e também não queria ficar na cidade, acabei aceitando. 

Chegando lá, conheci todos os outros amigos do meu amigo, inclusive Felipe e Stephanie, sua namorada. Stephanie tinha 19 anos e trabalhava como modelo, então vocês já podem imaginar como seria seu corpo. Stephanie era loira, com cabelos até o meio das costas, olhos azuis, branquinha, lábios carnudos, deveria ter mais ou menos 1,65 m, magrinha, um belo par de seios médios e pernas compridas deliciosas de ser admirar.
Ela era uma ninfetinha linda e me despertava um tesão toda vez que eu via ela com aquele biquininho de lacinho. Ela usava sempre fio dental e mesmo sua bunda não sendo muito grande, ela se destacava dentre as demais por ser redondinha e perfeita.

210 - Traí Meu Marido Com um Negão

Antes de tudo quero deixar bem claro que eu amo meu marido e não imagino minha vida sem ele. O Fato que vou relatar aconteceu comigo a mais ou menos um ano, apesar de ter uma ótima vida de casada sempre tive vontade de transar com outros homens, principalmente um negão.
Mesmo quando solteira nunca tive oportunidade. Neste dia eu estava no supermercado como uma boa dona de casa quando Marcelo me abordou perguntando se eu não queria comprar uns produtos que ele estava vendendo, na hora não dei muita atenção mas peguei o cartão dele e coloquei na bolsa.
Quando fui pagar a conta ele veio e ficou atrás de mim e voltou a puxar assunto, aí eu pude reparar com ele era bonito, alto (devia ter 1,90), forte, simpático e com um sorriso lindo, parecia um modelo.

209 - Meu Noivo Me Incentivou a Exibir 2

Dei um sorriso e agradeci, quando terminei, ele ficou mais um tempo e saiu, deve ter ido se masturbar, estava louca de tesão também, até que apareceu dois vendedores ambulantes, um deles já tinha vindo conversar comigo no dia anterior, mas me viu ali sozinha e com aquele biquíni, ele se sentou ao meu lado para vender canga, o outro vendia colares e brincos, o que vendia canga me ofereceu uma vez mas estava ali mesmo era pra ficar me vendo, o outro era mais tímido, ofereceu seus produtos e não estava muito afim e o outro pegou um colar dele mandou eu colocar para ver como ficava, os dois olhavam pros meus seios descaradamente, ainda mais com ele frouxo, ele falava pra provar vários, vi que não iriam sair dali tão cedo, topei comprar um e ele foram embora.
Fiquei mais um pouco na praia e fui almoçar e depois dormi, quando acordei, vi que tinha uma mensagem do meu noivo para que eu fosse jantar porque iria em um restaurante com os proprietários da empresa, fiquei puta da vida na hora, mesmo sabendo que ele estava fazendo isso para ganhar mais dinheiro, eu estava sendo jogada em segundo plano.
Na hora da janta, vesti uma blusinha soltinha sem sutiã e um short curto, o Lucas me vendo já fez cara de tesão e falou:
- Olá Dê, sempre linda como sempre.
Me deu um beijo no rosto bem molhado, elogiou também meu perfume e falou:
- Está cheirosa hoje para o noivo?
Falei:
- Que nada, esse vai demorar para chegar.

208 - Meu Noivo Me Incentivou a Exibir

Meu nome é Dê, tenho 27 anos, estou noiva do Rafael, sou morena e minha pele na praia forma uma marquinha bem linda, tenho cabelo liso na altura do ombro, sou baixinha, tenho um corpo em forma devido a muito academia, tenho curvas bem desenhadas, meus seios são de médios para grandes e bem empinados, minha bunda não é grande mas bem “arrebitadinha”, estou mantendo a forma porque daqui há um meses iremos nos casar e preciso entrar no vestido que é bem justo e decotado.
Meu noivo, precisou ir trabalhar por cinco dias em Florianópolis e me chamou para ir junto, consegui folga no meu emprego e fomos. Antes de ir, meu noivo conversou comigo de comprar uns biquínis mais abusados para curtir ainda mais minhas marquinhas, já que lá era fora de época e estaríamos na praia quase sozinhos e não teria nenhum conhecido conosco, ele até me deu dinheiro para comprar uns quatro, confirmei se poderia mesmo abusar e ele com cara de tesão falou:
- Pode amor, manda ver, corpo bonito tem que ser mostrado.

207 - Exposição Perigosa e Gostosa

Minha mulher tem 35 anos Morena clara, com 1.75, cabelos lisos, escuros com fios clareados (luzes), 68 quilos, uma bunda linda, pernas roliças e lisas e seios médios. Dentre todas as fantasias o “exibicionismo” é a mais emocionante e não muito difícil de fazer com que nossa parceira dela participe, mesmo, porque toda mulher gosta de ser admirada.
Nas minhas incursões pelos sites da Internet entrei num sex shop virtual e acabei comprando um conjunto de mini saia e um bustiê de látex para Cassia.

206 - Dupla Penetração Anal

Muitas mulheres dizem que não sou bonita. Depende. Pode parecer um lugar comum, um chavão de última categoria e um motivo de piadas imbeciloides, mas a beleza e a feminilidade não estão só na aparência física. E prova disto é a aventura que vou relatar, pois duvido muito que as garotas “perfeitinhas” que cochicham sobre mim jamais tenham alcançado o sentimento de ser uma fêmea completa, como eu fui naquela noite.
Antes de começar, tenho que dizer que realmente não sigo o padrão das revistas e dos programas de TV. Acho que deve ser genético ou hormonal, mas eu sou um pouco “quadrada”, como se fosse um homem. E as semelhanças não param por aí, pois também tenho uma voz mais grave do que o normal, além de pelos abundantes em meu braço. E sim, naquela parte também, é algo do que me orgulho, esta vasta e selva de pelos.
Mas foi muito cedo, com talvez uns dez anos de idade, que eu descobri a grande diferença. Ali, entre minhas pernas, aquele ponto que somente de roçar gera um calor terrível dentro de mim, nublando a vista e fazendo a cabeça rodar. Quer dizer, naquela época comecei a descobrir por mim mesma o segredo e a fonte de meu prazer, mas foi somente anos depois que eu vi que era especial, quando comecei a ver o que são hoje a paixão de minha vida, os filmes pornô. Quando vi o corpo de outras mulheres, e somente então, percebi que tenho um clitóris diferente. Avantajado, carnudo, quando eu me excito ele parece um pequeno pênis.

205 - Primeiro Topless

Na Espanha o verão é demais! Mulheres lindas com os peitinhos de fora deitadas na areia da praia numa boa… Isso mesmo, faz parte da cultura lá. Não estou falando de praia de nudismo. Isso acontece em qualquer praia, principalmente nas ilhas do mediterrâneo. Pois é, lá estava eu com minha esposa bem gostosinha e que tem uns peitinhos lindos.
Ficava de óculos escuro que era pra não dar vexame! Irresistível, não tinha como não admirar aquelas ninfetinhas todas quase peladinhas! Elas usam calcinha do biquíni até grande em relação as brasileiras, mas topless é padrão!
Mesma as turistas se deslumbram com a situação e acabam aderindo a regra da casa. Logo percebemos quais são as nativas com o peitinho bronzeado e já sem marca de biquíni. Elas ficam mais à vontade, desfilam pela praia e até jogam frescobol sem se preocupar com os olhares famintos como o meu! Tem também as turistinhas, geralmente de países mais ao norte da Europa e com pele bem branquinha.

204 - Do Exibicionismo ao swing

Tenho muitas fantasias e venho fazendo com que minha mulher participe delas. Ela sempre foi muito recatada... Não sei se recatada é a palavra certa... Digamos, represada talvez. Não por mim, mas por escrúpulos próprios de sua formação. Percebo claramente que ela, às vezes, se solta e aí vira um furacão, mas isso é raro, porque noto que ela, depois, se recrimina pela sua volúpia e censura intimamente seu próprio comportamento, se envergonhando dele em face de mim.
Minha mulher tem 35 anos e eu 48. É uma morena clara, com 1.75, cabelos lisos, escuros com fios clareados (luzes), tem cerca de 68 quilos, uma bunda linda, pernas roliças e lisas e seios de médio para grandes. Ela não veste roupas que a deixam sexy, talvez até para evitar os perturbadores assédios do tipo daqueles dos quais ela tinha que se safar à época que a conheci, dezoito anos atrás, quando casamos.

203 - Convenci Ela a Dar para Outro

Olá, me chamo Guilherme, tenho 32 anos, 1,82m moreno, 103 kg com um mastro médio; junto há 10 anos sendo 7 de casado com Fernanda 26 anos, cabelos bem lisos pretos 1,60m coxas grossinhas, bumbum empinadinho, seios médios e um lindo rostinho. Fui o primeiro homem de Nanda na cama e praticamente o que ela sabe de sexo foi o que aprendeu comigo. Claro que informações com amigas (que ela já me contou cada história), internet, filmes pornográficos, também ajudaram no seu conhecimento a ponto dela ter inovado em vários momentos.
Sempre fomos um casal muito quente e como na maioria dos casos que tive oportunidade de ler, me despertou um desejo que chamamos de fantasia que era fazer sexo a três. No início fantasiávamos muito na hora do sexo e comecei a tocar no assunto dizendo que gostaria de ver o desempenho dela com dois ao mesmo tempo, ela me dizia altas sacanagens, tínhamos transas intensas mas sempre que terminava, não tocava mais no assunto e assim foi por um bom tempo.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...