232 - Me Comeu Gostoso

Eric já estava com seu pau explodindo de novo, latejando em todo aquele comprimento exagerado e grossura deliciosa. Eu chupava, chupava e chupava cada vez mais gostoso, amava engolir aquele cacete! Ele gemia a cada expiração, fazendo eu me arrepiar de tesão, ele ia passando a mão na minha xaninha toda lisinha, depiladinha e apenas com um pequeno triângulo de pelos sedosos e fininhos, muito bem aparados.
Eu estava com tanto tesão e querendo ser fodida de novo que chupava com mais gosto e o corpo tremendo porque agora ele brincava com meu grelinho me fazendo gemer com todo aquele pau na boca. 

Meu corpo começou a entrar em colapso, eu mexia vigorosamente meu quadril, fazendo ele mexer bem rápido no grelinho, só que ele continuava segurando a rola bem firme na minha boca, me fazendo gemer sem parar de tanto tesão! 
Eu estava delirando quando ele enfiou o dedo do meio da minha buceta que estava fervendo e começou a estimular o ponto G, aí já não aguentei mais, me soltei ficando quase sem me mexer e só gemendo sem parar, gemidos curtinhos e baixinhos que foram aumentando como se a qualquer momento fosse chegar ao êxtase. O pau ficou na minha boca, eu ainda chupava só que mais docemente porque o corpo todo estava amolecido, só sentindo todo aquele prazer. 
Ele sabe que eu gosto de ficar com o caralho na boca enquanto morro de tesão, então ele mexia enfiando o pau bem devagar. Até que eu comecei a tremer toda novamente prendi o braço dele entre as pernas pra ele não parar, comecei com aquele gozo frenético o corpo todo em espasmos, mexendo com o quadril loucamente e gemendo, gemendo com muito tesão, aquele gemido de gozo, que vem de dentro, o orgasmo veio explodindo, percorreu todo o corpo, me deixando inerte e toda relaxada, em puro nirvana!!! 
Ele só de me ver gozar ficou com tanto tesão que soltou lagriminhas, seu pau latejou querendo ser chupado de novo e quando os meus gemidos foram ficando mais baixinhos e a cada expiração soltava um uh, uh, bem gostosinho, o pau dele se contraia de novo e a cada contração sua pica levantava e batia no meu rosto, eu não tinha aguentado, gritei e gemi muito na hora do gozo e ele acabou saindo. Senti aquela lagriminha escorrendo naquele pau e não perdi tempo mandei ele enfiar de novo na minha boca! Recobrei os sentidos e comecei a chupar mais forte e falei:
- Me bate com ele na cara!!! E goza logo que quero sentir tudo na minha boca! 
Eric segurou no meu cabelo e falou: 
- Você quer apanhar com o meu pau?
E batia com o caralho pesado e duro no meu rosto.
- Vai engolir tudo safadinha?
E eu com aquele olhar de cadela apertei os peitões e falei: 
- Huhum... Não vejo a hora de sentir sua porra na minha garganta!
E ele mordeu os lábios adorando a sua esposinha de boca suja e começou a literalmente foder na minha boca, enfiando bem forte e até com uma certa violência de tanto tesão que estava, eu só olhava pra ele adorando ver meu macho assim, todo doido de tesão! 
E ele bombou, bombou mais forte, eu sugava com mais pressão e ele fechava os olhos e gemia, bombou mais duas vezes e o corpo foi dando espasmos e o pau foi jorrando jatos de porra na minha garganta, fui engolindo e olhando para ele, engoli tudo e ele me olhava, observando aquela cena e falou:
- Vai agora lambe ele bem gostoso igual a uma cadela e deixa ele bem limpinho...
E eu com um aceno infantil concordei com a cabeça:
- Faço tudo que mandar...
Comecei a lamber, uma lambidinha de cada vez, umas longas e outras bem curtinhas e ele gemia, gemia gostoso. Eric estava com o corpo todo relaxado e acabou deitando, eu me aconcheguei com a cabeça na sua barriga e fiquei com o seu pau na boca, como uma criancinha que não fica sem a mamadeira. Adormecemos ali relaxados e em puro êxtase de gozo! O quarto emanava aquele cheiro de sexo maravilhoso. 
Nós acordamos no outro dia e eu ainda estava com o pau dele na boca. Eric foi tomar banho e eu fui preparar seu café, apoiada com a bunda na pia e de braços cruzados, olhei fixo para as malas que estavam perto porta, ficando com aquele olhar perdido e pensei:
- Como vou ficar sem trepar durante um mês? Não vou aguentar ficar sem meter e chupar um pau. 
Se alguém estivesse observando a cena veria que agora eu tinha um ar de tristeza e desespero em meu olhar, mas estava linda apenas com um camisão aberto e toda nua por baixo, a luz do sol entrava pela grande janela e fazia meu corpo alvo se tornar ainda mais belo. 
Eric vendo aquela cena não aguentou me apoiou na pia e me comeu por trás, eu estava toda melecada de novo e ele enfiou gostoso até o fim, nos abraçávamos tanto, nos beijávamos com tanto afinco que os dois corpos se fundiram em um só, eu arrebitava a bunda para trás e ele metia gostoso, nós dois gemíamos e acabamos rapidamente gozando juntos! Ele me beijou demoradamente, me olhou e disse: 
- Não queria viajar, mas é preciso, não tem jeito, precisamos fazer os shows, não esperávamos que a banda fizesse sucesso tão rápido, mas fez e precisamos aproveitar! Nunca deixei você sozinha tanto tempo, te conheço, sei que você precisa... Mas reservei algumas surpresas pra você ao longo do mês. Aproveite bastante e quero saber o que achou de cada uma, vamos nos falar muito pelo telefone! Te amo gostosa! Minha safadinha! 

Eric guardou seu mastro dentro das calças, ainda molhado do meu melzinho, tomou o café em um gole, me deu outro beijo delicioso, um abraço apertado e aconchegante e foi para o aeroporto. Fiquei com meus pensamentos imaginando o que meu marido ia aprontar desta vez...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...